Pode parecer que não, mas existe um armazém nos arredores de Lisboa onde tudo isto acontece...
.posts recentes

. Olho de serpente

. Uma Questão de Cor

. O Homem da Maratona

. Andamos todos aos pacotes...

. Há excepções

. Uma questão de status

. O homem do Smart

. Personagens - Surucucu

. Lapónico

. Personagens - Idália

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

Terça-feira, 17 de Junho de 2008
Olho de serpente

 

 

Houve em tempos um “armazenado” que fazia as delícias das “armazenadas”. Rapaz jovem, atlético, louro de cabelo espetado e magro de rabo saliente. Mas, a opinião de todas era unânime: Faltavam-lhe os olhos azuis ou verdes.
- Xavalo! Tu com uns olhinhos claros ficavas mesmo perfeitinho para dar uma voltinha comigo!
- Ó bonzão! Olha lá! Olha aqui para mim! Ai. Ai. Com uns olhinhos claros é que me levavas ao altar.
- Uiii! Até ias à televisão!
Sussurrava-se pelos cantos: “minha! O gajo não tem namorada!”, “iá, mas xavala, aqueles olhinhos é que não estão a dar com nada!”
É claro que o rapaz, de olhos castanhos pequenos, encovados numa testa demasiado proeminente, ficava com o ego em fervorosa. Mas não passava dali. Elas riam-se histéricas e fugiam apressadas a qualquer tentativa de aproximação da parte dele.
- Ahahahahah! Vai mas é mudar de olhos e depois vem falar comigo!
Como o que ele queria mesmo era “dar uma” (ouvi-o eu uma vez num desabafo), tomou uma decisão.
“Vou comprar umas lentes de contacto coloridas! Estas gajas vão ver como é que é!”
Andou em pesquisas frenéticas na Internet, fez simulações com a própria fotografia para tentar escolher qual das lentes lhe ficava melhor.
Até que encontrou o ideal!
Umas lentes em forma de olho de serpente, amarelas com a íris preta num risco horizontal. Nada melhor para as surpreender! “Estas gajas vão ver como é que é” repetia, suando em frente do computador.
Encontrou estas lentes num portal coreano dedicado a piercings e tatuagens. Mas o problema surgiu quando, ao ir clicando para a compra do produto chegou à altura do método de pagamento: Só com cartão de crédito!
- Foda-se!!! Eu não tenho cartão de crédito! – Desesperou
Ainda tentou procurar noutros portais, mas nada! Olhos de serpente muito poucos e os que havia só permitiam pagamento com cartão de crédito.
“Isto tem de ter uma solução, vou arranjar alguém que tenha cartão de crédito, tem mesmo que ser! Estas gajas vão ver como é que é!”
No dia seguinte no Armazém 6, o rapaz “olho de serpente” conseguiu falar com um “armazenado”do seu problema.
- Iá! Não há problema, eu faço essa compra na net, mas eu também não tenho cartão de crédito – dizia calmamente
- Fosga-se meu! Atão não percebestes nada do que te expliquei! – Parecia ter falado demasiado alto e as “armazenadas” já começavam a desconfiar que algo se passava.
- Chhhiiuuu! Fala baixo meu! Que isto está tudo sob controle – apaziguava – Eu tenho um método de comprar na net sem crise nenhuma, trust me man!
E assim foi, qual o método não cheguei a perceber, o que percebi foi que no dia seguinte o rapaz “olho de serpente” chegou ao armazém com um saco de plástico do continente cheio de dvd pirata que vendeu aos “armazenados” por 3 euros cada. Havia variedade nos filmes e até pareciam de boa qualidade.
Passada uma semana, finalmente, as lentes olho de serpente chegaram ao destino.
Chegou ao Armazém 6, triunfante com os seus novos e sensuais olhos de serpente.
As “armazenadas” de início nem notaram até que uma delas explodiu:
- Ei!!! Olha lá para mim!
Ele, orgulhoso, levantou a cabeça lentamente e olhou de baixo para cima com os olhos bem abertos para ela, sorrindo de satisfação.
- Fónix!! Qué que tens nos olhos xavalo?? – gritou de tal modo que todas as outras “armazenadas” se aproximaram rapidamente. Até Cabeça de Fósforo espetou a sua cabecinha de fora do seu gabinete para ver que se passava.
- Gostas? É serpente.– pôs a boca de lado num sorriso sedutor
- Men!! Tu tens é de ir para o hospital! Dass!! Tás com os olhos a deitar amarelete por todo o lado!
Por esta altura já as “armazenadas” se riam descontroladamente.
Ele retirou-se rapidamente para ir à casa de banho verificar o que tinha acontecido.
As lentes coloridas tinham começado a desbotar o amarelo-serpente e ele tinha os olhos já num crivo de alergia e irritação.
No dia seguinte não foi trabalhar, chegou mesmo a apresentar um atestado médico ao Patrão Bigodes pela ausência.
Nesse dia no Armazém não se falava de outra coisa mas a melhor que ouvi, no auge da erudição do Armazém foi:
- Minhas! Se aquilo é pelo olho de serpente imagino pelo olho do cú!
Riram-se todas e até o Armazém 6 parecia mais colorido de alegria.
publicado por bruaca às 12:51
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De jts a 20 de Junho de 2008 às 18:33
Oh minhas... isso não se faz ao menino...!!!
Já não lhe bastava a fome que ia na sua mente ao olhar para vós, e vocês ainda lhe mandam mudar de olhos...
Qualquer dia ainda o mandam mudar de p...!
Nunca se esquecem daquele velho ditado popular...
"Quem de ferros mata, de ferros morre..."!
O "armazenista" pode muito bem pregarvos uma partida e depois...eu não acredito que seja tão "anjinho", que se não aperceba do tipo de pessoal com quem convive!!!
Obviamente, que ele deve saber muito bem com quem anda e com quem trabalha. Estou convencido, que no fundo não passa de um bom rapaz...
Um abraço,
JTS
De bruaca a 22 de Junho de 2008 às 22:48
Concordo plenamente!
Eu também fiquei cheia de pena do rapaz.
Eu estou só a relatar aquilo que acontece no Armazém 6, sem tirar nem pôr!
Infelizmente, as pessoas são mesmo assim, más e cruéis com os outros e a divertirem-se sempre com a desgraça alheia.
De MrCosmos a 3 de Julho de 2008 às 12:26
Mais uma pérola de post!

Espectáculo! vai pensando no livro...

eheheheh! Armazenadas!

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.links
.contador
.Candidato a
blogs SAPO
.subscrever feeds