Pode parecer que não, mas existe um armazém nos arredores de Lisboa onde tudo isto acontece...
.posts recentes

. Olho de serpente

. Uma Questão de Cor

. O Homem da Maratona

. Andamos todos aos pacotes...

. Há excepções

. Uma questão de status

. O homem do Smart

. Personagens - Surucucu

. Lapónico

. Personagens - Idália

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

Terça-feira, 11 de Março de 2008
Os sobreviventes do tsunami andam bem calçados
Pela altura da tragédia do tsunami, todos andávamos pensativos, bombardeados com imagens televisivas de cadáveres inchados e cinzentos. Houve também histórias maravilhosas de mães que encontraram os filhos, de um rapazinho que se salvou com uma camisa da selecção nacional vestida.
Durante semanas, os telejornais nacionais ocupavam o seu espaço com entrevistas a quem por lá passou ou, pelo menos, que conhecesse alguém que pela tragédia tivesse passado.
Logo no dia seguinte à tragédia, 27 de Dezembro, havia já uma conta bancária, que passava insistentemente em rodapé nas televisões, para quem quisesse ajudar as vítimas, aliás, os sobreviventes. Milhares de pessoas se dispuseram a ajudar os pobres desgraçados que tanto mal nos faziam sentir à hora do jantar na televisão.
Pediu-se ajuda a todos. Comida, roupas, água potável, enfim, bens de primeiríssima necessidade. Todos queriam colaborar. A situação era, de facto, chocante.
O Armazém 6 não fugiu à regra...
Uma "armazenada" chegou uma manhã e, orgulhosa, declarou que também ela já tinha dado o seu contributo às vítimas do tsunami, nomeadamente às vítimas da Tailândia.
Tinha enviado, através da paróquia da sua freguesia, um par de sapatos de salto alto, salto agulha...
Saltitava, contente pela sua colaboração e apregoava a sua generosidade para com as pobres vítimas. Sentia-se bem e sonhava ainda com algo:
- Já imaginaram pessoal? Imagina eu estar a ver o telejornal e de repente, ver alguém com os meus sapatos calçados. Era o máximo!! Bué da fixe! Punha-me logo aos gritos: Olha! Olha! os meus sapatos na televisão!!! Espectáculo!!
Bom, parece-me que tudo pode ter a sua utilidade neste mundo (que lamacento ele é na Tailândia!).
Imagine-se, por exemplo, as prostitutas da Tailândia, desalojadas, sem as suas roupas de lantejolas, apenas com trapos para vestir, sem maquilhagem.
Sem clientela...
Ora, se alguém porventura quiser pagar a uma prostituta nesta situação, escolherá, decerto, a mais bem calçada!...
Aquele donativo dos sapatos de salto alto demonstrava uma larga visão que Bruaca não se apercebera à primeira.
sinto-me: televisiva?
publicado por bruaca às 13:03
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Frederico a 11 de Março de 2008 às 14:08
Os saltos agulha também podem ser usados como arma de defesa...

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.links
.contador
.Candidato a
blogs SAPO
.subscrever feeds